Mass Effect 3

Mass Effect 3 chegou e foi recebido com críticas mornas e a fúria de alguns fãs. Tudo isso porque o final não agradou a uma parcela dos jogadores.



Eu não vou entrar em detalhes sobre o final em si, mas saibam que a própria Bioware está analisando a possibilidade de mudar o final, ou no caso, ampliar as possibilidades ali inseridas, para poder agradar a todos ou explicar suas motivações.

Porém eu não vim aqui para reclamar sobre o final do jogo e não pretendo passar nenhuma informação que os trailers do jogo já não passaram, mas sim, fazer uma breve análise de todo um novo jogo em que a trilogia irá terminar, dando espaço a uma nova série que irá surgir em um futuro não distante.

Mass Effect 3 começa com o que já vimos nos trailers: a Terra sendo invadida pelos Reapers e a galaxia começando a se preparar para uma guerra contra uma raça sintética que extermina toda a vida sensiente da galaxia a cada 50.000 anos.

A Bioware/EA atendeu a diversas reclamações dos jogadores e cortou as estafantes missões de exploração planetária e mini jogos para a abertura de portas e cofres, dando mais ênfase a ação e as relações entre os personagens.

Sheppard é novamente colocado no comando do Normandy para tentar unir a galaxia em uma frente de batalha comum contra os Reapers e ao mesmo tempo, construir uma arma secreta para os destruir, antes que eles nos destruam.

A jogabilidade melhorou bastante, a inteligência artificial dos inimigos está assustadoramente melhor, com eles a todo momento tentando lhe flanquear e usando granadas, por exemplo, para lhe tirar da sua cobertura. As palavras chave agora são gun and run. Os seus companheiros também estão mais inteligentes e tendem a ajudar mais. Ainda assim, as ordens podem ser dadas a qualquer momento possibilitando um controle melhor do campo de batalha.



Entretanto, há a todo momento uma sensação de que você é pequeno demais perto de tudo que está acontecendo na galaxia. Uma mostra disso é a batalha final em Tuchanka, planeta dos Krogans em que um Reaper descomunal está entre você e seu objetivo e só um deus ex machina vai resolver seu problema.

Somando-se a esta nova jogabilidade, o jogo criou um novo sistema de combate corpo a corpo onde é possível literalmente massacrar um adversário com um soco. É muito bom para aquelas horas em que você sabe que o bicho pegou e você está cercado, sem munição e com poucas opções de escapatória. Isso irá acontecer demais, especialmente se jogar nos níveis de dificuldade mais avançado.

Para os fãs da franquia, é obrigatório jogar, mesmo que apenas para se unir aos milhares de jogadores que reclamaram veementemente contra o final do jogo. Para quem nunca jogou, é a possibilidade de se apaixonar por uma franquia que com certeza irá ter continuidade, com novas histórias e novos personagens.
Mass Effect 3 Mass Effect 3 Reviewed by J.R. Dib on março 27, 2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.