Empresas brasileiras já estão ficando para trás na adoção de IoT, indica estudo

O cenário brasileiro não favorece o desenvolvimento e adoção deste tipo de tecnologia. Mesmo que muitas delas sejam para redução de custo, ainda sim é preciso desenvolver (ja era complicado e o cenário atual complicou ainda mais) e se importar o custo acaba inviabilizando ou desencorajando.

A tendência da Internet das Coisas (IoT) ganhou um destaque importante neste ano, com um grande número de empresas do ramo de TI e diversos outros setores passando a tratar do tema como algo importante para suas organizações ou até experimentando com algumas inovações. 

Mas um estudo revelado nesta quarta-feira (2) pela Qualcomm, em parceria com a consultoria de mercado IDC, mostra que as empresas brasileiras já podem estar ficando para trás na adoção de tecnologias da IoT e podem precisar de uma "evangelização" maior sobre o tema. Em sua segunda edição, o Índice de Inovação da Sociedade (QuiSI) levantou pela primeira vez o índice de adoção da Internet das Coisas por empresas e governos de quatro economias latino-americanas: Brasil, Argentina, Colômbia e México. No Brasil, os resultados não foram os melhores quando o assunto é inovação... [leia mais]

Comentários