Em busca de melhores condições, ex-taxistas migram para o Uber

A polêmica envolvendo taxistas e o aplicativo Uber pode demorar para chegar ao fim, mas a empresa dona do app conseguiu aumentar sua visibilidade em todo o Brasil. Tanto é que, de setembro de 2015 a janeiro deste ano, a companhia viu seu número de motoristas crescer de 5 mil para 7 mil. E a maioria é ex-taxista. 

Segundo depoimentos coletados pela Folha de S.Paulo, a justificativa é que o Uber tem mais flexibilidade, permitindo que se trabalhe menos dias e com custos menores. Carlos, de 49 anos, que não teve o sobrenome revelado, disse que trabalhou por oito anos como taxista, cujo alvará era alugado por R$ 1.200 mensais. Há um ano, ele migrou para o aplicativo, comprou um carro seminovo e o que gastava com o alvará usa na prestação do veículo. "E ainda sobra", comentou... [Leia mais]

Comentários