Nanofios de bactérias deixam nanotecnologias humanas na poeira

Os nanofios - fios em dimensão nanométrica - estão na crista da onda porque permitem miniaturizar as coisas a um patamar inalcançável pelas técnicas atuais, como as usadas na indústria eletrônica para fabricar transistores.

Nanofios de silício, por exemplo, ampliam tanto a capacidade dos processadores que já se está trabalhando rumo aos sub-nanofios.

E parece haver espaço para muito mais: ocorre que, nessas dimensões, há muitas soluções criadas pela própria natureza.

E são soluções tão eficientes que deixam todas as nanotecnologias feitas pelo homem comendo poeira, conforme descobriu uma equipe com a participação do professor Gustavo Feliciano, da Unesp de Araraquara (SP)... [leia mais]

Comentários