Google toma precauções para que sua inteligência artificial não vire a Skynet

O futuro da inteligência artificial costuma ser um assunto polêmico. Empresas como Google, Facebook e Microsoft investem pesado em evoluir a capacidade de as máquinas pensarem.  Do outro lado, há os que veem um risco sério na evolução desenfreada da IA, que poderia colocar em risco o futuro da humanidade; Stephen Hawking e Elon Musk, por exemplo, veem riscos sérios na prática.

Agora o Google decidiu tomar precauções para que as máquinas se rebelem. A DeepMind, adquirida pela companhia em 2014 e que se tornou seu braço de inteligência artificial, criou medidas de segurança para que operadores humanos possam, em caso de necessidade “tomar controle de um robô que não esteja se comportando e que possa causar consequências irreversíveis”... [leia mais]

Comentários